terça-feira, 17 de novembro de 2020

SIM, SOU O JORNALISTA WALTER BRITO E TENHO PAIXÃO PELA CIDADE DO RIO DE JANEIRO

O engenheiro civil Ronaldo Evaristo Cabral, O irmão e ator Romeu Evaristo Cabral, primeiro Saci da Globo; jornalista Walter Brito e a advogada  Eluisa Souza


Trânsito experimental pela política local agora também faz parte de minha história com a Cidade Maravilhosa

          Morei no Leme dos 20 aos 26 anos, período em que fiquei noivo na Fiorentina e lá estiveram, entre outros, a protagonista da história do livro VIDAS NEGRAS IMPORTAM, que lancei em alto estilo para as lideranças negras do Rio e do Brasil, mas com a ausência da pequena notável da política carioca. Sobre essa perceptível ausência, sem medo de errar afirmo: sua maior falha na caminhada pela prefeitura carioca no primeiro turno.

O Rei Pelé e Walter Brito


          40 anos depois que deixei o Rio, fui para Brasília e outros cantos, tais como Coimbra em Portugal, Salon de Provence na França, Madrid na Espanha, Goiânia, Cristalina, Anápolis e minha Formosa. Eis que o cidadão do mundo, professor de matemática, jornalista e bacharel em Direito retorna por meio de uma profecia de sua própria mãe, de que após o seu passamento o primogênito voltaria a morar no Rio e de forma especial. 

 A saudosa Prêmio Nobel da Paz, Wangari Muta Mattai e Walter Brito


Esta forma especial referida a este amigo de Pelé, Wangari Muta Mattai, Otelo, Obama e Nelson Mandela representa o passeio político que realizei com muito empenho, caminhando com o presidente nacional do PDT Carlos Lupi e a pequena notável Martha Rocha, ao som do inimitável DJ Xoquito, integrante   da comunidade negra carioca. 

Walter Brito e Zezé Mota


Jornalista Walter Brito no centro e lideranças da comunidade negra carioca e nacional


          Andamos com alegria da Avenida Atlântica ao Terreirão do Recreio dos Bandeirantes, passamos com galhardia por Rocinha, Cidade de Deus, Tijuca, São Cristovam, Jacarepaguá, Largo da Carioca, Largo do Machado, Freguesia, Taquara, Engenho Novo, Penha, Bangu, Rua do Lavradio, Cinelândia, Aterro do Flamengo, Saara, entre tantos bairros e ruas da sofrida Rio de Janeiro. Mas esta cidade não se curva e não perde a classe nem no auge da Pandemia da Covid 19, com os desvios de recursos públicos das Olimpíadas, da própria Covid, via Secretaria da Saúde Pública, aliados a nomes de malfeitores que sucumbiram, como Sérgio Cabral, Pezão, Garotinho, Wilson Witzel; ainda assim, de pé, somos de fato e de direito a Cidade Maravilhosa.

Neguinho da Beija Flor e Walter Brito


          Alguns ainda não entenderam que a frase VIDAS NEGRAS IMPORTAM quer dizer muita coisa: ousadia, mais união entre negros, brancos, vermelhos e amarelos. Não entenderam por que o maior campeão de Fórmula 1 do Planeta, o inglês Lewis Hamilton, se dobra e cruza os braços a cada vitória falando em alto e bom som: VIDAS NEGRAS IMPORTAM. 

Gilberto Gil entre Jorge Coutinho e  Walter Brito


Não entenderam que o homem invencível e mais poderoso do mundo, Donald Trump, foi flagrantemente derrotado pelo maior símbolo humano de VIDAS NEGRAS IMPORTAM, uma bela senhora negra de 56 anos chamada KAMALA HARRIS. 

O poeta Éle Semog e o Jornalista Walter Brito


Os simbólicos votos deste jornalista, oriundos dos 19 líderes negros revolucionários, de 19 bairros cariocas, que certamente estarão juntos comigo, ecoarão forte no segundo turno das eleições do Rio. Não será o grito das milícias, não será o grito rouco das ruas, leia-se FHC e sua turma; não será a melhor composição de partidos; não será um acordo de emissoras de TV e Rádios, da direita, da esquerda ou do centro; mas o grito de VIDAS NEGRAS IMPORTAM.

           Senhor jornalista de proa, Fernando Gabeira, e outros que pensam bem e sabem o que estou dizendo: quem apontar a melhor direção no segundo turno disputado entre Paes e Crivella, certamente vencerá o pleito e mostrará a capacidade do Rio de Janeiro em ter orgulho de ser a cidade mais bela do mundo com direito a um povo menos sofrido, o povo mais acolhedor e mais alegre do Planeta Terra. 

Jornalista Walter Brito e o ator Milton Gonçalves


          Contudo, a nova ordem é: VIDAS NEGRAS IMPORTAM! Fica a dica. Essa pauta é importante, é urgente e é imprescindível, para quem inteligentemente quiser apostar que a negritude carioca pode fazer toda a diferença sobre quem ocupará a cadeira de prefeito da Cidade Maravilhosa!






Nenhum comentário:

Postar um comentário