sábado, 28 de novembro de 2020

CONCLAMAMOS: GOIANOS E BRASILIENSES QUE MORAM NO RIO E A COMUNIDADE NEGRA CARIOCA PARA VOTAREM NO EDUARDO PAES - 25

Paes vai ressuscitar o carnaval no tempo certo e resgatar imediatamente a cultura carioca


Por: Walter Brito

          Depois da globalização, nós brasileiros de todos os cantos precisamos de nos unir para termos a Cidade Maravilhosa preservada, um dos maiores orgulhos de nossos país que se perdeu nas mãos do Crivella, que não soube administrar as igrejas do tio e transformou o Rio numa das metrópoles mais largadas do planeta Terra. O carnaval, a cultura e o samba que representam a alma do povo alegre do Rio, ele os colocou no banco de reserva, enquanto que o futebol carioca ainda não afundou de vez por causa de nossos dirigentes esportivos e as torcidas aguerridas que jogam pesado e diminuem o poder do prefeito mais incompetente de nossa história.  Aquela fala mansa do Crivella não mais convence nem os evangélicos cuja maioria já está com o carioca da gema Eduardo Paes.

Acredito que meu amigo Pelé será reverenciado no Maracanã e em vida pelo prefeito Eduardo Paes


          Sou goiano, nascido em Formosa, onde nasceu minha saudosa mãe Dejanira, porteira de uma escola pública. Meu pai nasceu em Flores de Goiás, onde foi peão de boiadeiro e aos 19 anos mudou-se para Formosa onde tornou-se alfaiate do primeiro time nacional. Foi baseado na história dos dois afrodescendentes, que criaram com dignidade os oito filhos que se tornaram doutores, que escrevi o livro: 

Jornalista Walter Brito ao meio e ao lado da advogada brasiliense Carla Danielli  e demais componentes da mesa no Othon Palace em Copacabana, no dia 6/11/2020


VIDAS NEGRAS IMPORTAM: MEMÓRIAS DE UMA FAMÍLIA NEGRA BRASILEIRA, cuja primeira edição foi lançada em 2006 no Teatro Nacional em Brasília, com a presença de meus sete irmãos e meus pais: Deja e Vespa. 

Meus queridos pais ao lado dos atores da TV Globo: Milton Gonçalves, Jorge Coutinho e Cosme dos Santos  em 2006  no lançamento da primeira edição de minha obra


Juntos na mesa de autoridades com eles: os atores negros Milton Gonçalves, Jorge Coutinho, atual presidente do Sindicato dos Artistas do Rio de Janeiro, e Cosme dos Santos. Na plateia mil pessoas, entre elas a governadora do DF Maria Abadia, o presidente do Supremo Maurício Corrêa, 32 parlamentares, 14 embaixadores, entre outros. No último 6 de novembro homenageei a comunidade negra carioca, quando recebi 100 lideranças negras de 19 bairros do Rio de Janeiro, no Rio Othon Palace Hotel, para juntos dizermos como disse Kamala Harris nos Estados Unidos da América e apeou do poder Donald Trump: "VIDAS NEGRAS IMPORTAM". A capa de nosso livro é do artista Plástico Siron Franco, o prefácio do mais importante poeta do Centro-Oeste brasileiro Antônio Victor e apresentação do ex-presidente Sarney. Morei no Rio de Janeiro dos 20 aos 25 anos e voltei a morar em Copacabana no dia 13 de março, em plena Pandemia da Covid 19, ou seja, 40 anos depois. Neste período morei em Brasília, Salon de Provence na França, Madrid, Coimbra em Portugal, Goiânia, Cristalina e Formosa.


          Ao voltar para Rio, aos 65 anos de idade, percebi que tinha um compromisso de unir as lideranças negras do Rio. No Othon, à mesa de lançamento da segunda edição do meu livro, ao meu lado, o mais importante poeta negro carioca Éle Semog; o primeiro Saci da TV Globo, Romeu Evaristo Cabral e seu irmão, o competente engenheiro civil, Ronaldo Evaristo Cabral; simbolizando os engenheiros negros que tanto ajudaram o Rio, os irmãos  Robouças; o único negro presidente de um partido político, o PBN52, o doutor Ezequiel Guimarães, o assumidamente afrodescendente, brigadeiro Átila Maia, pré-candidato à presidência da República. Átila é filho de negro, o coronel engenheiro Sinval Dantas da Rocha. Átila, um dos maiores conhecedores da segurança pública no Brasil, com relevantes serviços prestados por meio da Força Aérea Brasileira no Rio, em diversos estados da federação e em Washington DC nos EUA. Além de 19 líderes negros de 19 bairros cariocas; a advogada brasiliense Carla Danielli; o escritor e jornalista Luiz Turiba, assessor de imprensa de Gilberto Gil no Ministério  da Cultura.

Além do advogado de proa no Rio de Janeiro, o doutor Nelson de Andrade Mattos, neto do único marechal negro brasileiro, João Baptista de Mattos.

          É com o apoio de todo esse time de negros valorosos que conclamo aos 100 mil eleitores goianos e brasilienses que votam aqui no Rio, como eu, que voto na Barra da Tijuca, para votarem na mudança, para votarem em quem já  fez muito pelo Rio de Janeiro e vai fazer muito mais, o carioca da gema Eduardo  Paes, filiado ao mesmo partido de meu querido amigo e governador de Goiás, doutor Ronaldo Caiado, o DEM, também ao meu lado nesta empreitada.

O meu amigo Caiado é médico e sabe que 80% dos médicos goianos nos últimos 100 anos, se formaram no Rio.  Como forte candidato ao Planalto em 2022 pelo DEM de Paes, certamente ele deverá gravar um vídeo ainda hoje respaldado o meu apoio ao 25 no Rio


          A minha querida mãe Dejanira Carvalho de Brito criou os seus oito filhos com fundamento na premissa de que somente a educação de qualidade muda efetivamente os destinos de um povo. Eduardo Paes, antenado com os ditames da nova ordem mundial e em momento de Pandemia da Covid 19 sabe que  dona Dejanira foi sábia ao priorizar a educação como forma de resistência, e mandou algumas como suas propostas: 

          1)Conect@dos,com a viabilização da internet móvel para facilitar o ensino remoto. 

          2)Ensino 2 em 1 para recuperar o tempo perdido dos alunos na pandemia da Covid 19. 

          Cabeção este Paes, hem? Coisas boas assim só  poderiam aflorar de sua sensibilidade e amor pelo Rio. Tem mais na seara da  educação:  

          3) 30 mil novas vagas em creches 

          4) Revitalização da Escola de Formação do Professor Carioca e colocação de mais 3 mil professores na  Escola até 2022.

           Certamente o Bispo Crivella, com todo o respeito, não  é  do ramo! E mais, na área de nossa querida Rio Tur e outras; Formação e capacitação de 100 mil profissionais até  o fim de seu mandato, incluindo jovens e idosos, por meio de programas promovidos pela prefeitura em parceria com instituições públicas e privadas, focadas no setor do Turismo de forma especial, tecnologia, saúde audiovisual e construção civil.

 A saudosa Prêmio Nobel da Paz, minha amiga Wangari Muta Mattai adorava o Rio administrado por Paes


          Quando concluía o texto em pauta e na expectativa de encontrar um belo fechamento fundamentado no tema que o maior desportista da atualidade, Lewis Hamilton, aquele que a cada vitória na fórmula 1 se curva e faz o gesto de VIDAS NEGRAS IMPORTAM, lembrei-me também de Maradona, que dizia ter conexão direta com o Barba.      

Estou torcendo pela recuperação da saúde de meu amigo Neguinho  da Beija- Flor

   

 Acredito que tenho conexão direta com os pensamentos de minha saudosa mãe Dejanira e de vez em quando chega até a mim e na hora certa, a luz de Deus. Ao concluir meu texto eis que recebo o telefonema do ex-juiz que criou a ficha limpa e sem dúvidas o mais importante advogado negro e a favor do negro da nação brasileira, doutor Márlon Reis. 

eu e Márlon Reis lutamos juntos por um Brasil melhor, antes de criar a Ficha Limpa


Advogado de João Alberto Freitas, o negro assassinado covardemente pelos seguranças do Carrefour, também defendido mundialmente pelo próprio Luiz Hamilton. Márlon entrou com uma ação de 100 milhões de reais contra o Carrefour a favor da sociedade civil e da família de João Alberto.  Ele avisa aos leitores desta matéria que também está comigo nesta Vibe. 

"Jorge Coutinho e Gil se confundem com a cultura do Rio" WB

          "Vamos eleger Eduardo Paes - 25 no Rio de Janeiro. Paes, como nós, é um defensor do VIDAS NEGRAS IMPORTAM!", concluiu o ex-juiz e criador da Ficha Limpa!

WB entre o doutor Nelson Andrade Mattos, neto do Marechal João Baptista de Mattos, único negro que chegou ao posto no Brasil e a advogada Eluisa Souza

WB, Ezequiel Guimarães, presidente do PBN52 e o presidenciável e Brigadeiro Átila Maia

O poeta Éle Semog e Walter Brito

O engenheiro Ronaldo Evaristo Cabral, Romeu Evaristo Cabral, primeiro Saci da TV Globo e WB

Walter Brito e a advogada brasiliense Carla Danielli

O publicitário Cacá Soares, WB e Eluisa Souza

Luis Turiba e a namorada e o autor Walter Brito

WB, Lewis Hamilton e o saudoso Chadwick Boseman, astro de Pantera Negra



2 comentários:

  1. Excelente matéria! Parabéns pelo empenho e por proporcionar esperança aos jovens que desejam um mundo melhor. 👏👏👏👏👏

    ResponderExcluir
  2. Eduardo Paes faz parte de um grupo de politicos que assaltaram os cofres públicos durante os governos Lula e Sra Dilma Rousseff,felizmente não voto no Rio de Janeiro, se votasse com certeza anularia meu voto.

    ResponderExcluir