sexta-feira, 14 de setembro de 2018

PESQUISA PARA DEPUTADO DISTRITAL: REGISTRO NO TRE – DF, NÚMERO 07981/2018


METADE DOS ELEITORES NÃO SABE EM QUEM VOTAR PARA DISTRITAL


Por: Walter Brito
974 candidatos a deputado distrital estão nas ruas, na tv, no rádio e nas redes sociais pedindo votos para se tornar um dos 24 eleitos para o novo parlamento distrital. São mais de 40 candidatos por vaga; portanto, trata-se da eleição mais acirrada de nossa história política.
As mulheres candidatas, baseadas em pesquisa qualitativa, que aponta o sexo feminino como protagonista no pleito de 7 de outubro, apostam que farão uma bancada feminina nunca vista naquela casa de leis. Algumas se entusiasmam e afirmam com convicção que almejam ocupar metade das 24 cadeiras no parlamento candango.
Argumentam as candidatas que a mulher tem mais responsabilidade com a coisa pública. Além disso, ilustram suas teses com um número insignificante de mulheres condenadas e presas na Operação Lava Jato, pois a maioria quase absoluta é formada por homens. Outra questão é que a Lei Maria da Penha está obsoleta e não atende mais o clamor feminino   de forma efetiva, pois a violência contra a mulher aumenta a cada dia, especialmente o assassinato, quando a maioria se dá por meio dos maridos, companheiros e namorados.
Aproveitando o gancho da metade de vagas pretendidas pelas mulheres na disputa da Câmara Legislativa do DF, vale lembrar que 49,24% dos eleitores de Brasília ainda não definiram em quem votar, segundo pesquisa do Instituto Phoenix, registrada no TRE-DF, cujo número de registro é 07981/2018, quando foram ouvidos 1001 eleitores em todas as regiões da capital brasileira. O nível de confiança da pesquisa é de 95% e a margem de erro é de 3% para mais ou para menos. O levantamento foi feito entre os dias 1º e 3 de setembro.

1º Rafael Prudente com 2,59%

2º Chico Vigilante com 2,39%
2º Agaciel Maia com 2,39%
3º Risomar Carvalho com 1,89%
4º Guarda Jânio com 1,59%

O primeiro colocado na pesquisa do Instituto Phoenix foi o deputado Rafael Prudente (MDB) e candidato a reeleição. Ele pontuou com 2,59%, enquanto que o deputado Chico Vigilante (PT) obteve a segunda colocação com 2,39%. O deputado distrital Agaciel Maia (PR), pontuou com 2,39%, empatado com o deputado petista. Em terceiro lugar ficou o novato Risomar Carvalho (PSD), ex-administrador de Samambaia, quando obteve 19 citações entre os 1001 entrevistados, correspondentes a 1,89%. Um pouco abaixo, com percentual de 1,59%, apareceu o Guarda Jânio (Pros), qualificado em quarto lugar no ranking da pesquisa do Instituto Phoenix. Vale lembrar que a pesquisa é espontânea, ou seja, quando o pesquisador pergunta em quem ele votaria sem apresentar nomes.

5º Jaqueline Silva com 1,49%
6º Eduardo pedrosa com 1,39%
7º Pastor Daniel Castro com 1,29%
7º Ricardo Vale com 1,29%
8º Claudio Abrantes com 1,19%

Dos 24 primeiros colocados, 15 são novatos que prometem mudança no parlamento candango, o que corresponde a 62,50% de sangue novo. Como quase a metade do eleitorado ainda não decidiu, acredito que a renovação passará de 70%. No quesito mulheres, apenas três estão entre os 24 primeiros na pesquisa Phoenix, mas os próximos 20 dias prometem uma campanha da ala feminina mais combativa nas ruas do DF e na mídia, objetivando empolgar 54% do eleitorado que é representado pelo sexo feminino. É importante informar, ainda, que 67% do funcionalismo do GDF é feminino
Outra referência importante e fundamental para o avanço das mulheres nesta campanha é a dianteira de Eliana Pedrosa para o Buriti e a posição privilegiada de Leila do Vôlei (PSB) para o Senado. 
Eliana defende forma efetiva os direitos da mulher

Leila lidera ao lado de Cristovam todas as pesquisas. De acordo com o Instituto Phoenix, Cristovam é o primeiro com 23,57%, enquanto que Leila é a segunda com 18,38%. Na pesquisa da Datafolha, Cristovam ficou em segundo lugar com 21% e Leila obteve 22%, ganhando o primeiro lugar na corrida para o Senado.
Vale lembrar que a pesquisa do Instituto Opinião, publicada pelo Correio Braziliense no dia 12 de setembro, Cristovam ficou em primeiro lugar com 28,90%, enquanto que a rainha das quadras de vôlei pontuou com 24,10% e defendeu o segundo lugar. Leila Barros conta com o apoio de renomados desportistas, como Zico e Lars Grael, que na última semana gravaram vídeos potencializando o projeto da colega do esporte e amiga. Nascida em Taguatinga, Leila ganhou o mundo e se torna aos poucos, e com a humildade que lhe é peculiar, a grande personalidade da disputa eleitoral no DF nestas eleições.

Cristovam tem 23,87% na pesquisa do Instituto Phoenix

Leila do Vôlei tem 18,38% no Instituto Phoenix

Como se vê, a eleição candanga pega fogo na reta final. O candidato ao parlamento distrital precisa se espelhar na premissa de que o pleito eleitoral, apesar de faltar 20 dias para a votação, na prática está só começando e todos têm chances, pois apenas metade do eleitorado se decidiu. O melhor ainda é que a maioria dos novatos que está ocupando na pesquisa as 24 vagas disponíveis, é formada por trabalhadores e não contam com dinheiro farto. O importante são as propostas, muita saliva, sola de sapato e demonstração de simpatia na abordagem ao eleitor.
Apesar de que as últimas eleições extemporâneas ocorridas em outubro do ano passado no Amazonas e no Tocantins este ano, quando a média dos que não foram votar passou de 50%, em Brasília poderá ocorrer diferente, e o índice de abstenção ser menor que nos referidos estados!  






3 comentários:

  1. Parabéns ao Instituto phoenix.
    Parabéns a nova Geração.
    Parabéns as Mulheres.
    Parabéns Jaqueline Silva...

    ResponderExcluir
  2. Parabéns ao Instituto phoenix.
    Parabéns a nova Geração.
    Parabéns as Mulheres.
    Parabéns Jaqueline Silva...

    ResponderExcluir