quinta-feira, 26 de julho de 2018

MULHERES CANDIDATAS PEDEM AS BÊNÇÃOS DE NOSSA SENHORA EM BRASÍLIA!



Natália Mazzoli pede proteção para Nossa Senhora de Fátima abençoar todas candidatas de Brasília

Por: Walter Brito

   Nesta matéria publicamos pesquisa do Instituto Phoenix, cujo registro no TRE- DF é 02743/2018. Na referida pesquisa, diversas mulheres já foram citadas para a disputa de cargo da eleição que se aproxima.
   A capital brasileira é conhecida pelo seu misticismo, pois abriga religiões de todo o planeta Terra. Existe, inclusive, uma herança profética que paira na cabeça de cada brasiliense referente ao sonho de Dom Bosco: “Aparecerá aqui a terra prometida, de onde jorrará leite e mel. Será uma riqueza inconcebível.” Tais palavras são consideradas por muitos como uma profecia da construção de Brasília.
   Brasília, cidade-estado que hospeda quase 200 representações diplomáticas, convive com religiões das mais diversas, como Vale do Amanhecer, doutrina espiritualista que agrega elementos de várias religiões, criada por Tia Neiva em 1969. A Igreja Católica detém 56% de fiéis em suas fileiras no DF, enquanto que 31,50% são evangélicos. Os demais 12,50% estão divididos entre ateus, espíritas, umbandistas, budistas, islamitas, candomblecistas, judaístas, bahá'ís, hinduístas, entre outros. Vale ainda ressaltar que o médium João de Deus, que recebe 10 mil pessoas de diversas nacionalidades por semana na cidade de Abadiânia, distante 119 km do Palácio do Planalto e localizada na Região Metropolitana de Brasília, também é parte integrante da religiosidade candanga, pois 70% dos que frequentam a Casa Dom Inácio de Loyola, dirigida por João de Deus, ou moram em Brasília e região ou passam por Brasília, provenientes dos quatro cantos do país e do mundo. O próprio governador Rodrigo Rollemberg é filho da Casa Dom Inácio de Loyola e conta com o apoio espiritual do médium João de Deus. Aliás, na entrada da referida instituição existe um pôster em destaque do governador brasiliense.
   As pesquisas qualitativas dizem que na eleição de Brasília as mulheres estarão em destaque e certamente conquistarão mais vagas em todos os poderes do que as que têm hoje. Conhecedores da política, como o cientista Juvenil Carvalho, diretor-presidente do Instituto Phoenix, dizem com todas as letras, por exemplo, que Brasília não elegerá dois senadores do sexo masculino, ou seja, elegeremos como nossos representantes no Senado da República um homem e uma mulher, independentemente de questões ideológicas.
Mulheres de diversos partidos posam de frente a Igrejinha do DF, para o Diário da Manhã.

   
A Igreja de Nossa Senhora de Fátima, localizada entre as quadras 307 e 308, foi o primeiro templo de alvenaria erguido em Brasília e inaugurado em 28 de junho de 1958. A obra do arquiteto Oscar Niemeyer foi construída em 100 dias, cujo formato arquitetônico simboliza um chapéu de freiras. Diz ainda a história que o referido projeto teve o objetivo de pagar uma promessa da então primeira-dama do país, dona Sarah Kubitschek, feita para curar sua filha, Márcia Kubitschek. Na terça-feira, dia 24 de julho, 82 mulheres, pré-candidatas a diversos cargos nas eleições que se aproximam, estiveram durante toda a manhã fazendo uma verdadeira vigília de frente à igreja, quando tiraram fotografias, oraram, traçaram estratégias para a disputa eleitoral e se postaram de forma  independente dos credos que professam. Elas pediram as bênçãos de Nossa Senhora de Fátima, para que a santa portuguesa as abençoe na disputa do pleito do dia 7 de outubro.
Paula Benetti, uma candidata a deputada distrital do PRB, Natália Mazzoli e a candidata ao Senado pelo PSB, Leany Lemos

Quase todos os partidos políticos já embarcaram no discurso de que a mulher será a protagonista das eleições em Brasília. Uma das mais animadas no evento era Leany Lemos (PSB), ex-secretária de planejamento do governo Rodrigo Rollemberg, doutora em Estudos Comparativos das Américas pela Universidade de Brasília-UnB. Ela estava a tiracolo com a também psbista Leila do Vôlei. As pré-candidatas do centro-esquerda representavam a grande maioria. Entretanto, as pré-candidatas que se dispuseram a dar suas explicações sobre o movimento suprapartidário das mulheres candidatas de Brasília foram: Lineuda da Sustentabilidade (Pros), pré-candidata a deputada federal; Paula Belmonte (PPS), pré-candidata a deputada federal; Paula Benett, ativista transexual e pré-candidata a deputada federal pelo PSB, e a gestora da saúde pública no DF, Natália Mazzoli, pré-candidata ao Senado da República pelo Podemos. Lineuda afirmou o seguinte: “É de extrema importância a reunião de mulheres que professam credos diferentes e pertencem a siglas partidárias diferentes. O nosso encontro é pela ascensão da mulher na política e em outros setores da vida pública e privada. Trabalho com foco no discurso que tem o objetivo de conscientizar a sociedade sobre a sustentabilidade. 
Leila do Vôlei, Natália Mazzoli e Lineuda da Sustentabilidade

Vale ressaltar que na própria administração pública é prioridade e se dá por meio de logística sustentável,  para que o governo seja mais responsável com o nosso dinheiro e que o sagrado imposto do trabalhador seja compensado naquilo que ele usa. Sou contra a mulher na política que se envolve na corrupção e atrapalha o nosso avanço. O meu partido, o Pros, tem como candidata escolhida em convenção Eliana Pedrosa, que deverá ser a primeira governadora eleita do Distrito Federal”, pontuou Lineuda. Ouvimos também a pré-candidata a deputada federal, Paula Benett (PSB). Questionada pela reportagem do jornal Diário da Manhã sobre o encontro na igrejinha de Fátima, ela disse: “A minha candidatura tem uma simbologia muito grande, pois é a primeira vez na história de Brasília que um transexual se apresenta com o objetivo de defender a mulher transexual, a bandeira LGBT e mais direitos para as mulheres de um modo geral e contra qualquer forma de opressão, tais como violência e preconceito contra o sexo feminino”, argumentou Benett. 
Paula Belmonte, filiada ao partido do senador Cristovam, o PPS: Paula disse para reportagem que quer todas as mulheres fora da corrupção

Em seguida, ouvimos a empresária Paula Belmonte, que informou o seguinte à reportagem: “A mulher tem a visão de uma política mais humana, por isso precisa de participar de forma efetiva de todos os poderes. Sou mãe de seis filhos, empresária e percebo em minhas andanças na pré-campanha pelo Distrito Federal que as pessoas exigem renovação na política, e a mulher é a bola da vez desta eleição. Tenho compromisso com a moral e com a ética e sou contra mulheres que entram na política e se envolvem na corrupção,” sentenciou Paula Belmonte. 
Leila do Vôlei e Natália Mazzoli

Por último, ouvimos Natália Mazzoli, que argumentou: “Sou presidente licenciada do Movimento Iinternacional no Brasil Nem uma a menos. Não vamos admitir nenhuma mulher violentada, nenhuma mulher assassinada, como aconteceu recentemente com a Marielle Franco no Rio de Janeiro. O nosso encontro aqui na Igreja Nossa Senhora de Fátima tem também o objetivo de pedir as bênçãos desta santa portuguesa milagrosa, para abençoar a caminhada de todas as mulheres que militam na política brasiliense, especialmente as mulheres que disputarão algum cargo na eleição que se aproxima. Sou gestora da saúde pública há 26 anos e ajudei a salvar centenas de vidas no Hospital da Asa Norte-HRAN. Acredito firmemente que o povo de Brasília já entendeu que a mulher precisa de poder na administração pública e a hora é esta. As mulheres serão as protagonistas das eleições de Brasília no mês de outubro e servirão de exemplo para o resto do país e outros países do mundo”, finalizou Natália. Veja resultado da pesquisa realizada pelo Instituto Phoenix. (deputado federal - espontânea e estimulada e senador estimulada : 1ª e 2ª opção).  









   Como se vê, as mulheres de Brasília estão determinadas a vencer e vencer! De acordo com as pesquisas feitas pelo Instituto Phoenix, mulheres como Leila do Vôlei, Natália Mazzoli, Lineuda da Sustentabilidade, Paula Belmonte e Leany Lemos, já aparecem nas pesquisas espontâneas e estimuladas e prometem mudar para melhor a história da mulher na política brasiliense. Que Nossa Senhora de Fátima seja a inspiradora da mulher brasiliense na política, não só no pleito eleitoral, mas que obtenham êxito nos postos para os quais forem eleitas.       

Nenhum comentário:

Postar um comentário