quarta-feira, 4 de novembro de 2015

Juliano Costa Couto trabalha duro para vencer no dia 16!


Juliano Costa Couto e Ibaneis Rocha


Por: Walter Brito

A disputa pelo comando da OAB/DF certamente será a mais acirrada dos últimos tempos, quando concorrem as chapas: Nós somos mais Ordem, sob a batuta de Juliano Costa Couto; Ordem independente, com Paulo Roberto Roque Antonio Khouri e Pró-advogado, cujo candidato a presidente é o advogado Délio Fortes Lins e Silva Junior. O embate está marcado para o dia 16 de novembro próximo e a votação começa às 09h e termina às 17h. O principal ponto de votação será o Centro Internacional de Convenções do Brasil, no Setor de Clubes Esportivo Sul, Trecho 02, Conjunto 63, Lote 50, Brasília – DF. O local tem estacionamento para 4 mil automóveis.

Juliano Costa Couto que lidera a chapa mais Ordem, é o nosso entrevistado de hoje. De acordo com informações do professor e advogado Severino Cajazeiras, que é seu candidato ao Conselho Federal, ele nos disse que Juliano trabalha 18 horas por dia e já pediu votos em todas as subseções da OAB, quando apresentou o seu plano de ação. A meta do Juliano agora é completar visitas aos escritórios dos advogados em todo o Distrito Federal.

Ontem, foi realizado um grande evento na 510 Norte, no Plano Piloto, onde dezenas de advogados se reuniram para homenagear o novo líder da advocacia, o doutor Juliano Costa Couto, que ao chegar foi recebido com muito entusiasmo e sob o cantarolar do refrão: “Juliano é 10”. Anotamos que quase todos os segmentos da advocacia disseram presente: o advogado iniciante; um número expressivo de advogadas; advogados afrodescendentes; advogados públicos; advogados trabalhistas, criminalistas e civilistas. Anotamos também a presença dos advogados que atuam nos tribunais superiores.

O atual presidente da OAB/DF, doutor Ibaneis Rocha era um dos mais entusiasmados no evento. Ele explicou para a reportagem, qual a razão de não ter saído candidato à reeleição e justificou o seu apoio ao Juliano Costa Couto: “Era um compromisso nosso desde a eleição passada, não disputar à reeleição. Acredito que a renovação tem que ser feita com responsabilidade, especialmente no trato com a coisa pública. É também uma responsabilidade daqueles que estão na diretoria da instituição e, sabem o que tem que ser desenvolvido da melhor forma possível. Claro, tudo isso visa o favorecimento de uma OAB cada vez mais pujante, aguerrida e com realizações fundamentais a favor do advogado. O entendimento é saber que vale a pena renovar com responsabilidade. Nesse sentido, eu não tenho dúvidas que o Juliano é um dos mais brilhantes advogados que a nova geração de Brasília produziu. Ele já tem 18 anos de história, que não é muito tempo, mas é considerável na advocacia. Ele reúne toda capacidade para atender com presteza a classe de advogados do Distrito Federal. Acredito que esta renovação fará do Juliano, um gestor que levará ainda mais: respeito, honra e dignidade para a nossa profissão. Ele é preparado será certamente será um grande líder da advocacia, em seu primeiro mandato como presidente da OAB/DF”, concluiu.

No meio da festa, encontramos Juliano Costa Couto deixando-se fotografar pelo seus pares, quando não titubeou ao ser convidado para uma entrevista. Ele respondeu sobre a disputa acirrada no dia 16: “Eu me preparei para isso. São 18 anos de advocacia, dos quais 12 deles envolvidos com a Ordem. Esses três últimos anos, num mandato como diretor secretário geral. Nesse diapasão, eu me aproximei do grande líder Ibaneis. Conheci com profundidade a máquina da OAB. Estou pronto e apto para enfrentar o embate do dia 16 de novembro, que certamente será histórico. Sinto-me orgulhoso de ter ao meu lado, um grupo talentoso e comprometido com o progresso da OAB/DF”, arrematou.

Prerrogativas dos advogados

Questionado pela reportagem sobre a forma que será conduzido o projeto das prerrogativas em sua gestão, Juliano inovou: “Cada vez mais as prerrogativas dos advogados serão contundentes e com muita intensidade. Faremos um trabalho educativo, tanto com os jovens advogados, como também com os servidores do Tribunal de Justiça. Contudo, haverá uma grande alteração na lei de abuso de autoridade. Vamos tentar dar para a OAB, a titularidade concorrente da ação penal. Os magistrados, procuradores e promotores que atentem contra os advogados serão responsabilizados pelo crime de abuso de autoridade. Esse será o nosso diferencial”.

Inserção na OAB

Diversos segmentos da advocacia, sempre reclamam que não são inseridos na gestão da OAB. Perguntamos ao doutor Juliano sobre o assunto e, como será em sua gestão. Ele respondeu de pronto: “Pretendo fazer a gestão mais democrática e inclusiva da Ordem na seccional do Distrito Federal. Teremos comissões para tratar de todos os segmentos da advocacia indistintamente. Haverá espaço para o jovem advogado; o advogado iniciante; as mulheres serão inseridas de forma efetiva; os afrodescendentes participarão de nosso projeto sem nenhuma restrição; os advogados experientes continuarão com seus espaços”, afirmou.

Ajudando Brasília e o Brasil

Quando falamos sobre a crise atravessada pela nação brasileira, logo percebemos que o doutor Juliano tem um projeto inovador para ajudar Brasília e o Brasil: “É chegada a hora de uma colaboração mais incisiva da Ordem. Eu vou criar a Comissão do Setor Produtivo e apresentaremos aos governos do Distrito Federal e governo Federal; propostas pra os desenvolvimentos econômicos mais eficazes para garantir a criação de emprego e, o desenvolvimento mais acelerado da capital da República”.

Feedback dos advogados:

Conversamos com o Juliano sobre campanha e a voz rouca dos advogados, ou seja, o que ele está sentindo, quando pede voto para os seus pares nas subseções e nos escritórios do Distrito Federal. Costa Couto respondeu de pronto. “Eu acredito que é um reconhecimento de sucesso da gestão que estamos terminando. Com isso, me sinto orgulhoso de perceber que temos muita credibilidade junto à classe de advogados: eu, o Ibaneis, o Severino Cajazeiras, o Marcelo Galvão, Daniela, Jacques, Cleber, Antônio Alves e maioria de nossos candidatos ao Conselho Seccional. Percebo nas ruas e nos escritórios que um número cada vez maior de pessoas está compromissado com o nosso movimento, com o nosso propósito, que é gerir a Ordem, com responsabilidade e pensando no desenvolvimento do Distrito Federal. Estou muito feliz nessa caminhada”, concluiu Juliano Costa Couto.

Nenhum comentário:

Postar um comentário