segunda-feira, 28 de setembro de 2015

Valéria Perillo poderá disputar o Paço Municipal de Goiânia?



O advogado eleitoral Eri Varela e Valéria Perillo

Por: Walter Brito

Estive com o presidente da Câmara de Vereadores de Goiânia, o Anselmo Pereira (PSDB), momentos antes de ele realizar um sonho de décadas na vida pública: assumir o comando da prefeitura de Goiânia. “ Comecei minha vida pública aos 20 anos como presidente da Associação de Moradores do Setor Universitário onde resido até hoje. Depois de ser eleito por oito mandatos de vereador e 38 anos de vida pública será um privilégio governar Goiânia por dez dias. Escreva aí no site Cristal Pesquisas - Eu juro que de hoje para amanhã eu não durmo”, arrematou. No sábado, dia 26/09, o tucano assumiu o lugar de Paulo Garcia do PT e deixou em seu lugar na presidência da Câmara de Vereadores de Goiânia, outro tucano. Tudo combinado com o PT.

O PSDB governou Goiânia com Nion Albernaz até o ano 2000, portanto faz 15 anos que um tucano não senta na principal cadeira do Paço. Percebi naquele dia, que o tucanato goianiense está eufórico com Anselmo na prefeitura e sua passagem meteórica pelo poder. Ao que tudo indica poderá pavimentar a chegada de uma tucana. Trata-se de Valéria Perillo para disputar a prefeitura de Goiânia pelo PSDB em 2016. Com os enormes problemas surgidos nos últimos meses na Agetop, a pré-candidatura de Jaime Rincón perdeu forças e o delegado Waldir Soares não agrada os tucanos de alta plumagem, logo está fora do páreo.

Vale lembrar, que além do exercício como primeira dama do Estado por quatro mandatos, à esposa de Perillo fez seu nome no comando da Organização de Voluntários de Goiás- OVG. Na instituição ela comandou diversas iniciativas de muita visibilidade, tais como: A Bolsa Universitária que beneficiou milhares de estudantes. Este é sem dúvidas o seu carro-chefe para viabilizar o projeto político para 2016. Valéria atuou também num programa referente ao planejamento familiar: Meninas de Luz. Faz parte de sua atuação na OVG, a criação do Centro de Reabilitação Henrique Santillo, além da participação efetiva no projeto: Restaurante Cidadão.

Como se vê, a moça de Pirenópolis, que aos 20 anos mudou para Goiânia e logo se casou com Marconi Perillo, é opção forte para disputar voto a voto, um possível segundo turno com Iris Rezende Machado em 2016. Será um teste duro para os dois lados, pois o marido da Valéria impôs duras derrotas ao cacique do PMDB; enquanto este ganhou todas do tucano nos últimos 15 anos em Goiânia. Segundo alguns correligionários de Perillo: a vitória de Valéria viabiliza a candidatura de Marconi para disputar o Palácio do Planalto, principalmente se Valéria tiver como vice, um nome do PT. É um caso para ser refletido nesta semana que principia, por goianos e goianienses de todas as plumagens. Os adversários que possivelmente enfrentaria Valéria para a prefeitura de Goiânia ficaram em polvorosa com a surpreendente notícia.

Uma dúvida pairou no ar: Valéria poderá ser candidata ao Paço Municipal de Goiânia, com o marido exercendo a função de governador do Estado? – Entrevistamos um dos mais renomados advogados da área eleitoral do País, o doutor Eri Varela que disse: “Acho a Valéria muito competente e com um excelente tirocínio político, advindo de suas origens; o que contribuiu sobremaneira com o sucesso do Tetra Governador Marconi. Contudo, ela não poderá ser candidata pois é inelegível, justamente por ser esposa do governador. Se pudesse teria grandes chances de ocupar o Paço Municipal de Goiânia em 2016”, finalizou Eri Varela.

O Jaime Rincón, o delegado Waldir Soares, Giuseppe Vecci e o deputado João campos; certamente podem ficar tranqüilos quanto a notícia da tucana de alta plumagem ser candidata ao Paço Municipal em 2016. Ela poderá se quiser ser candidata a vereadora, para contrapor a possível candidatura pelo PMDB do famoso radialista e apresentador de TV, Jorge Kajuru.

Nenhum comentário:

Postar um comentário