terça-feira, 30 de dezembro de 2014

Réveillon: Copacabana terá 2 mi de pessoas e dez navios de cruzeiro

  • Réveillon: Copacabana terá 2 mi de pessoas e dez navios de cruzeiro (Foto: Prefeitura do Rio)
Cerca de dois milhões de pessoas deverão comparecer às areias de Copacabana e pistas da Avenida Atlântica – segundo a Prefeitura do Rio de Janeiro – para a tradicional queima de fogos que ocorre todos os anos e que vem se consolidando como uma das mais tradicionais e grandiosas festas para marcar a chegada de um novo ano.
Desde domingo (28 de dezembro), a Capitania dos Portos do Rio de Janeiro (CPRJ) vem executando os preparativos para a queima de fogos, que este ano ocorre também nas praias do Flamengo, na zona sul do Rio, e em Icaraí, na baixada litorânea.
A queima ocorrerá a partir de balsas ancoradas na orla marítima. O planejamento da parte marítima dos espetáculos envolve a CPRJ, o Corpo de Bombeiros do Estado do Rio de Janeiro (Cbmerj), as prefeituras do Rio de Janeiro e de Niterói, além as empresas de Turismo do Município do Rio de Janeiro (Riotur) e de Niterói (Neltur). Envolve, ainda, as empresas SR Produções e Marketing (Srcom), Equipemorim Serviços Marítimos e Domberg Show Pirotécnico, vencedoras da seleção pública para a produção, logística e operação do réveillon 2014/2015.
Cabe à CPRJ fiscalizar as balsas e organizar os navios de cruzeiro, as embarcações de turismo náutico, esporte e recreio que trazem pessoas para assistir aos espetáculos. São esperados ainda mais dez navios de cruzeiro e cerca de 250 barcos de turismo náutico, esporte e recreio, na orla da Praia de Copacabana, de acordo com a prefeitura do Rio.
A Capitania dos Portos usará helicóptero, navio-patrulha, 20 embarcações de menor porte e 110 militares para fiscalizar 21 balsas posicionadas por quatorze rebocadores nas orlas dos municípios do Rio de Janeiro e de Niterói (onze em Copacabana, cinco no Flamengo, e cinco em Icaraí).
Na manhã de hoje, a CPRJ organiza reunião de coordenação com todos os envolvidos nos shows. À tarde, haverá inspeção prévia nas balsas, quando as embarcações serão liberadas para seguir aos locais de queima.
Como acontece todos os anos, será montado centro de coordenação entre a CPRJ e o Cbmerj, a bordo de um navio-patrulha, “para coordenação da salvaguarda da vida humana no mar, e a separação dos barcos dos espectadores por tamanho, para evitar acidentes durante e após o final dos shows pirotécnicos”.
Segundo a Capitania dos Portos, as embarcações de esporte, recreio e turismo náutico serão posicionadas em duas áreas distintas, de acordo com o porte. Os barcos maiores serão posicionados mais próximos da entrada da Baía (área azul), os menores permanecerão mais próximos do Forte de Copacabana (área cinza), de forma que, no final do evento, os barcos maiores e mais velozes se desloquem na frente dos menores e mais lentos. Haverá, ainda, um local (área branca), mais próximo ao Forte de Copacabana, destinado ao refúgio de embarcações pequenas, em caso de mau tempo.
A Capitania dos Portos recomenda também que os navegantes prestem atenção às previsões meteorológicas e às normas da segurança no mar, não esquecendo, entre outros procedimentos, de disponibilizar nas embarcações a carta de navegação, coletes salva-vidas e extintores de incêndio, mantendo distância segura dos barcos em relação às praias e aos banhistas. Além disso, as embarcações devem respeitar a lotação permitida.
Fonte: Agência Brasil

Nenhum comentário:

Postar um comentário