quarta-feira, 22 de outubro de 2014

Dilma e Aécio passarão últimas horas de campanha em Minas e no Rio


Dilma e Aécio programam as últimas 96 horas de campanha para percorrer dois dos maiores colégios eleitorais do país: Minas e Rio de Janeiro. O tucano acompanhará a apuração em Belo Horizonte. A petista, em Brasília



Clique na imagem para ampliar (Danilson Carvalho/CB/.DA Press)
Clique na imagem para ampliar
Faltam quatro dias para as eleições, dois para o término da propaganda no rádio e na televisão e pouco mais de 48 horas para o debate da TV Globo que encerrará a disputa mais acirrada desde que o Brasil voltou à democracia, em 1985. Depois de intensificar as ações no Nordeste e dar algumas esticadinhas até o Norte, os dois postulantes ao Palácio do Planalto — Dilma Rousseff (PT) e Aécio Neves (PSDB) — ajustam com os respectivos comandos de campanha os últimos atos públicos para seduzir o eleitorado que ainda se encontra indeciso.

As informações obtidas pelo Correio com os aliados da petista e do tucano mostram que ambos devem adotar uma estratégia semelhante à usada ao término do primeiro turno das eleições presidenciais: concentrar as ações no segundo e terceiro maiores colégios eleitorais do país, respectivamente Minas Gerais e Rio de Janeiro.

A agenda de Aécio é um pouco mais específica que a da petista. Especulou-se a possibilidade de uma atividade hoje, ao longo do dia, em São Paulo, principal colégio eleitoral do país. O tucano conseguiu unificar os principais cardeais do PSDB paulista em sua campanha e viu o estado reeleger Geraldo Alckmin em primeiro turno para governador e José Serra para o Senado, encerrando um ciclo de 24 anos de Eduardo Suplicy como senador. Mas, até o fechamento desta edição, a assessoria do tucano não confirmou qualquer atividade no maior colégio eleitoral do país.

Por enquanto, o candidato do PSDB, que ontem fez um périplo pelo Centro-Oeste , com atos políticos em Campo Grande e Goiânia (leia mais na página 3), tem previsto um grande comício no fim do dia de hoje em Belo Horizonte, após uma entrevista coletiva marcada para as 16h. A ação intensiva de Aécio em Minas fez com que ele revertesse a derrota em relação a Dilma no primeiro turno. Os números mais recentes mostram o tucano com 54,7% dos votos em seu estado natal contra 45,3% da petista.

Alavanca
Aécio escolheu Minas como uma das alavancas de sua virada no primeiro turno e da consolidação ao longo do segundo turno. Tanto que, na região Sudeste, pelos números mais recentes das pesquisas, o candidato do PSDB aparece com 56% das intenções de voto contra 44% da candidata do PT.

A campanha de Aécio deixou em aberto a agenda dele de quinta-feira. Até o momento, a única informação disponível é de que ele estará no Rio de Janeiro, onde permanecerá até sexta-feira para o debate da TV Globo. Pesquisas internas recebidas pelos estrategistas tucanos mostram que o eleitorado rejeitou completamente o tom mais agressivo verificado nos embates da Band e do SBT. O nível dos ataques já tinha sido mais ameno no encontro realizado na TV Record e pode ser bem mais propositivo no último duelo com Dilma Rousseff na Globo.

Por ser o último debate — realizado após, inclusive, o término do horário eleitoral — ,existe a tendência de que os dois candidatos adotem uma postura mais serena no encontro da TV Globo. Há um receio de que não tenha mais tempo hábil para corrigir uma colocação malfeita ou desmentir um ataque mais preciso desferido pelo oponente. Depois do debate, no sábado, Aécio segue para Minas Gerais, onde vai realizar os últimos atos de campanha. Ele permanecerá no estado no domingo para votar no segundo turno das eleições presidenciais e aguardar a apuração dos votos.

Dilma estará hoje pela manhã em Uberaba, cidade do triângulo mineiro conhecida pela força agropecuária, setor produtivo no qual a petista ainda enfrenta uma certa resistência. Durante a campanha do primeiro turno, a presidente foi vaiada ao participar da Expozebu, tradicional feira de gado da região. Mas, ao término daquela etapa da eleição, a presidente conseguiu obter, em Minas, uma votação maior do que a do seu concorrente tucano: 43,48% dos votos válidos contra 39,75% de Aécio Neves.

À tarde, Dilma segue para o Rio de Janeiro. Estava previsto um grande comício na Cinelândia, no centro da capital fluminense, no fim da tarde. O local já é um ponto de tradição política carioca. Por lá, caminharam 100 mil pessoas em 1968; em 1989, Lula e Leonel Brizola realizaram comícios grandiosos para iniciar e encerrar suas tentativas de chegar ao Palácio do Planalto. O comando de campanha da petista, contudo, cancelou o comício sem explicar as razões para isso nem se ele poderá acontecer em outro dia.

Nordestinos
De qualquer maneira, Dilma terá dois atos de campanha no Rio de Janeiro. O primeiro será uma caminhada na Feira de São Cristóvão , Zona Norte da cidade, um tradicional centro de cultura nordestina. Dilma e o PT contam com o Nordeste para tentar obter o quarto mandato consecutivo (dois com Lula e mais um para Dilma Rousseff). No primeiro turno, a presidente teve uma votação expressiva na região e segue com uma liderança consolidada ao longo deste segundo turno.

Depois da caminhada, Dilma seguirá para uma carreata em Duque de Caxias, na Baixada Fluminense. A agenda será realizada dois dias depois de um evento público batizado de “Periferia com Dilma”, no bairro de Itaquera, em São Paulo. A exemplo do Nordeste, o PT também aposta nos votos dos moradores das regiões metropolitanas dos grandes centros, muitos deles beneficiários dos programas sociais do governo e de outras ações como o Prouni e o Pronatec.

Leia mais notícias em Eleições 2014


Pela agenda divulgada até o momento, a presidente permanece no Rio na quinta (sem atividades de campanhas confirmadas até o fechamento desta edição) e na sexta-feira, quando ocorrerá o debate entre os presidenciáveis na TV Globo. A exemplo do roteiro que fez no primeiro turno, no sábado ela segue para Belo Horizonte e depois para Porto Alegre, onde vota no domingo pela manhã e retorna para acompanhar a apuração no Palácio da Alvorada.

Aliados

Nos dois estados visitados ontem por Aécio Neves, o PSDB tem candidatos disputando o segundo turno das eleições para o governo estadual. Em Goiás, Marconi Perillo tenta a reeleição contra o peemedebista Íris Rezende, com boas chances de sair vitorioso. Já em Mato Grosso do Sul, o tucano Reinaldo Azambuja segue empatado tecnicamente com o petista Delcídio Amaral, mas à frente numericamente em levantamento recente feito pelo Ibope

Barracas

A Feira de São Cristóvão, também conhecida como Feira dos Paraíbas, tem cerca de 700 barracas fixas que oferecem culinária típica, artesanato e apresentações culturais, como trios, bandas de forró, dança, cantores e poetas populares, repente e literatura de cordel. Nas extremidades, existem dois grandes palcos onde se apresentam artistas populares.

O eleitorado
No próximo domingo, 142.822.046 eleitores vão às urnas escolher o próximo presidente do Brasil. Confira como está a distribuição deles pelo país e no exterior.

Centro-Oeste
10.238.050 eleitores, 7,168% do total

Nordeste
38.269.533 eleitores, 26,795% do total

Norte
10.801.178 eleitores, 7,563% do total

Sudeste
62.041.794 eleitores, 43,440% do total

Sul
21.117.307 eleitores, 14,78% do total

Exterior
354.184 eleitores, 0,248% do total

Fonte: Correio Braziliense

Nenhum comentário:

Postar um comentário