sexta-feira, 18 de julho de 2014

Joaquim Roriz fará transplante no dia 06 de Agosto

Por: Walter Brito


Joaquim Roriz e as filhas: Liliane e Jaqueline Roriz

A filha do ex-governador de Brasília, Joaquim Roriz, a deputada federal Jaqueline Roriz (PMN), recebeu resultado positivo do Hemocentro da Asa Norte em Brasília, local em que fez o exame de verificação de compatibilidade dela com o pai, referente ao transplante renal. O transplante é uma terapia de substituição renal que envolve o transplante de um rim e melhora a qualidade de vida do paciente. Vale lembrar, que o estudo realizado por cientistas nos Estados Unidos, mostra que pessoas doam um dos rins e vivem tanto quanto aquelas que possuem dois rins. O exame deixou claro ser 100% compatível e as cirurgias poderão ser feitas no momento em que a equipe médica autorizar. Entrevistamos com exclusividade a parlamentar que disse: “Estou muito feliz em ter recebido o resultado positivo do Hemocentro autorizando a cirurgia. Trata-se de uma instituição que é referência em Brasília e em todo o país. Vou doar com muita satisfação um de meus rins para o meu pai Joaquim Roriz. A alegria é muito grande, pois, deu 100% de compatibilidade e tudo indica que o transplante será feito no dia 06 de agosto, data já marcada pelas duas equipes cirúrgicas”, arrematou.

Questionada pelos riscos das cirurgias, ela disse: “Acredito que vai correr tudo bem. Por mim, eu teria feito tudo isso no ano passado, mas minha mãe Weslian disse que Deus sabe o que faz, pois, ano passado o meu pai fez uma outra cirurgia, quando recebeu uma ponte de safena. Hoje, ele está totalmente recuperado e certamente tem mais condições para fazer o transplante. Acredito que vai correr tudo bem! O meu pai, o senhor Joaquim, ficou preocupado comigo, mas ele já foi informado por especialistas que o ser humano tem vida normal com um rim, inclusive, existem pessoas que só nascem com um deles”.

A deputada falou também de sua campanha à reeleição: “Estou trabalhando muito e ouvindo o clamor de todos os segmentos da sociedade brasiliense. Eu vou ficar de repouso a partir do dia 06 de agosto para a recuperação da cirurgia. Assim que for liberada pela equipe médica, continuarei a campanha pela reeleição. Quero continuar defendendo o povo de Brasília na Câmara Federal, principalmente a população mais humilde”, arrematou.

No que diz respeito às questões jurídicas que ela enfrenta, a deputada disparou: “Eu registrei minha candidatura no prazo que a lei determina. Acredito firmemente que não terei problemas, pois, caso isso aconteça, a justiça terá que rever casos semelhantes no país inteiro, inclusive, o da candidata a vice-governadora do PT no Acre, Nazareth Lambert. O candidato a governador la no Acre, é o senador Tião Viana (PT)”.

A respeito da matéria publicada na revista VEJA Brasília, afirmando que existem problemas graves e ciúmes na política, entre ela e a sua irmã, a deputada Liliane Roriz; Jaqueline contestou: “Isso é coisa de jornalista que não checa a notícia. Eu e a minha irmã somos muito amigas, inclusive, eu sou sua madrinha na política. Eu a incentivei a disputar uma vaga na Câmara Legislativa do DF em 2010. Numa reunião em família, eu citei diversos exemplos para meus pais, sobre outras atividades, por exemplo: Os filhos do Xororó, a Sandy e o Júnior. Eles optaram pela música. Se a Sandy podia ser cantora e o Júnior também tinha a mesma intenção, por quê impedi-los pelo fato de serem irmãos? — Argumentei também, que tenho diversos amigos que são irmãos e médicos, portanto, a política não é uma exclusividade minha. Convenci a todos que a Liliane poderia sim, entrar para a política. Felizmente ela teve uma votação expressiva em 2010 para deputada distrital e está trabalhando muito, para ser reeleita. Somos filhas de Joaquim Roriz e dona Weslian e, o sangue político corre em nossas veias. A revista VEJA Brasília está totalmente equivocada”, finalizou.

Nenhum comentário:

Postar um comentário